Home Notícias Arrancam as obras da nova sede da PHC no Taguspark

Novo edifício resulta num investimento na ordem dos 12 milhões e marca o início da construção da best experience at work.

Com uma área útil de quatro mil metros quadrados e capacidade para 250 pessoas, é neste espaço, situado no Lote 33 do Taguspark e perto da Praça Central que a PHC pretende “redefinir o modelo de local de trabalho”, através de um novo conceito de escritório que venha a ser uma referência europeia ao nível das melhores práticas do bem-estar e da colaboração profissional, num ambiente descontraído mas com alto nível de profissionalismo.
phc-taguspark

Ricardo Parreira referiu: “Temos a ambição de ter uma referência a nível europeu no que respeita à experiência no local de trabalho. E o arranque destas obras marcam o início de uma nova forma era de recursos humanos para PHC, mas também para Portugal.”

Por sua vez, Eduardo Baptista Correia, CEO do Taguspark, congratulou com “o início de um projeto inovador que vai permitir à empresa PHC cumprir com aqueles que são os seus objetivos de felicidade no local de trabalho e de best experience at work”, e manifestou a sua “satisfação pelo facto de esta tecnológica ter reconhecido a qualidade de vida do Taguspark e dessa forma ter decidido aqui instalar os seus escritórios, integrando um ecossistema empreendedor único em Portugal, o maior parque de ciência e tecnologia, numa infraestrutura do século XXI com condições de trabalho excepcionais a todos os níveis”.

O “Edifício Simulador I – Edifício PHC”, como ficarão conhecidas as novas instalações, seguirá as melhores práticas de inovação e de gestão de pessoas e estará ao nível dos melhores da Europa. Trata-se de um investimento na ordem dos 12 milhões de Euros.

A construção deste edifício permite ainda arrancar com uma nova fase de desenvolvimento do Taguspark, no que diz respeito a novas construções, contribuindo assim para a evolução e modernização da arquitetura do Parque de Ciência e Tecnologia situado em Oeiras.

Em 2018, o Taguspark iniciou um projeto de regeneração do edificado existente, com enfoque no reposicionamento do parque no mercado de arrendamento de escritórios para empresas de base científica e tecnológica. A regeneração interior e exterior do Edifício Inovação I permitiu acomodar, já em em 2019, a LG Electronics. Seguiram-se os Edifícios Tecnologia I, II e III, cuja renovação exterior permitiu criar um ambiente esteticamente atrativo e renovado, com a correspondente melhoria ao nível do conforto das empresas que atualmente os ocupam. A regeneração do interior do Edifício Tecnologia II, com conclusão prevista para ainda este ano, permitirá criar um espaço moderno e com potencial de atratividade para empresas criativas, que procurem ambientes estilo industrial, tipo loft.

O objetivo passa por concluir em 2020 esta estratégia de renovação da zona central do Taguspark, com o alargamento das intervenções exteriores aos Inovação II, III e IV, colocando o Taguspark ao melhor nível Europeu em termos de local de trabalho.