27.09.22

Gestão de Pessoas: Boas Práticas Apoiadas em Tecnologia

Evento Híbrido e Gratuito

Escalar o nosso Evereste: quatro dicas de superação de João Garcia

O primeiro alpinista português a escalar o monte Evereste veio à PHC Software falar sobre superação. Partilhamos contigo as quatro dicas que o João Garcia nos deixou.
Todos acompanhámos de perto o momento em que João Garcia alcançou o topo do Evereste, em 1999. Foi o primeiro e único português a escalar este monte, onde alcançou os 8.848 metros de altitude sem recurso a oxigénio artificial. Incrível, não é?
É um símbolo de superação. O incontornável alpinista português que se atreveu e ficou na história como um dos (apenas) 15 alpinistas do mundo que atingiram o feito de chegar ao topo dos Himalaias.
Convidámos por isso o João para nos visitar, na PHC. Queríamos conhecer a sua história e compreender o que o motivou ao longo do seu percurso. Hoje partilhamos contigo os principais highlights deste momento.
Em janeiro, convidámos o João Garcia, o primeiro e único alpinista português a escalar o cume do Evereste, a visitar a PHC. Realizámos uma das nossas Talk to Inspire, ainda em formato digital, por termos as nossas equipas a trabalhar maioritariamente em remoto. Hoje partilhamos contigo a sua história e as quatro principais dicas de superação do João.

O incontornável alpinista português

O João Garcia tinha 31 anos quando subiu ao topo do monte mais alto do mundo. Atualmente, é escritor, professor de alpinista, guia de expedições a diferentes montanhas do mundo e palestrante. Consegue assim manter viva a paixão que ainda hoje tem pela montanha, e inspirar outras pessoas a “alcançarem também o seu Evereste”, com a partilha da sua história de superação.
Poucos sabem, porém, é que o percurso do João na montanha começou ainda antes da adolescência. O fascínio pela montanha surgiu com a leitura das revistas do National Geographic, que o seu pai assinou em 1968, tinha o João 12 anos.
Aos 16, aventurou-se na primeira grande escalada. Foi de bicicleta de Lisboa à Serra da Estrela, viagem que lhe demorou quatro dias, para participar num encontro nacional de escalada. Era escuteiro desde muito cedo, mas nunca tinha escalado nenhuma montanha. Esteve duas semanas a acampar na Serra, onde conheceu os membros do Clube Montanhismo da Guarda, que o ensinaram a escalar.
No ano seguinte, juntou-se ao mesmo grupo numa expedição ao Alpes, para escalar o Monte Branco. Por ter conseguido chegar ao topo, mesmo sem pré-adaptação à altitude, ganhou o respeito do grupo. E percebeu que era aquilo que queria fazer o resto da sua vida.
O João Garcia com o nosso PHC João Geraldo, no AirBeat, a esclarecer algumas dúvidas sobre a respiração feita nos últimos metros da subida da montanha
O João Garcia depois de ter visitado as instalações da PHC, no Tagus Park. Antes da sua "Talk to Inspire", ainda teve tempo de aproveitar o pôr-do-sol no AirBeat.
A subida ao topo do Evereste aconteceu anos depois. E não atingiu o cume na primeira tentativa. Teve de subir a montanha duas vezes, em anos distintos, para conseguir enfrentar as condições meteorológicas nos últimos metros da montanha. A expedição mais importante da sua carreira, acabou também por ser a mais trágica – tendo perdido o seu colega de expedição e regressado com várias marcas físicas.
Em 2010, tornou-se o décimo alpinista do mundo a subir as catorze montanhas com mais de 8 000 metros do planeta, sem recurso a oxigénio artificial. Foi também nesse ano que subiu ao Monte Kosciuszko, conseguindo assim atingir o seu objetivo de escalar o cume mais alto de todos os continentes.

É um símbolo de superação. E, depois de nos contar a sua história, partilhou connosco aqueles que são, para si, os quatro pilares essenciais para atingires os teus objetivos ou, como diz o João, para atingires o teu Evereste.

As quatro dicas de superação do João Garcia

O João deixou-nos quatro dicas para nos superarmos. São ideias ótimas para termos em conta no nosso dia-a-dia:
  1. Honestidade: coloca-a em tudo o que fazes. Mais do que o que fazemos, a forma como fazemos as coisas, importa.
  2. Paixão: com que traçamos os nossos objetivos. Existem sempre partes ingratas no percurso, mas se estamos a lutar por objetivos que nos apaixonam, o esforço é recompensado.
  3. Preparação: vamos enfrentar muitos obstáculos que não controlamos, por isso temos de nos preparar muitíssimo para todos os que controlamos. Temos de ser muito humildes, viver o verdadeiro “espírito da montanha”.
  4. Inovação: não termos medo de inovar. As montanhas não se escalam da mesma forma que há 30 ou 40 anos atrás. Depois de aprendermos as regras iniciais, o futuro e o que fazemos com os ensinamentos está nas nossas mãos.
Receber o João Garcia na PHC, neste arranque de ano, deu-nos a motivação que precisávamos para enfrentar os objetivos de aí vêm. Foi um momento muito especial, e extremamente inspirador.

E vocês, prontos para atingir o vosso Evereste, em 2022?

Conhece a nossa cultura e a Best Experience@Work

Este site requer um navegador mais atualizado para obter a aparência e usabilidade requiridas.

Para usufruir da melhor experiência e conhecer a PHC Software e os seus produtos, deverá aceder através de outro browser mais recente como Google Chrome, Firefox ou Safari.